JORNALAHP

Juiz concede liberdade provisória a mulher presa por mandar matar companheiro e enteada

Por Daniel Alves em 12/10/2021 às 12:08:03

À Polícia, a mulher relatou sofrer abusos do marido e planejou o crime após descobrir que ele mantinha relacionamento amoroso com a própria filha

Após duas semanas presa, Maria Aparecida Barroso ganhou liberdade na noite de segunda-feira (11)

Indiciada por planejar uma tentativa de homicídio contra o marido e a enteada, após descobrir um relacionamento incestuoso entre os dois, Maria Aparecida Barroso, de 36 anos, deixou a prisão em Canindé, no Interior do Ceará, por volta das 19h30 de segunda-feira (11). Ela estava presa há duas semanas e vai responder à Justiça em liberdade.

Após os pedidos de revogação da prisão temporária pela defesa, o juiz Wallton Pereira de Souza Paiva, da Comarca de Canindé, concedeu a liberdade provisória à Maria Aparecida em decisão proferida na tarde desta segunda.

"A gente está aguardado só a expedição, a confecção do alvará [de soltura]. Se Deus quiser, ela sai hoje [da cadeia]", estimou a advogada de defesa, Renata Fonseca, poucas horas antes da soltura.

Na ocasião, populares aguardavam a libertação em frente à Cadeia Pública de Canindé, onde gritavam e seguravam cartazes de apoio à Maria Aparecida.

Populares aguardando a saída de Maria Aparecida da prisão, segurando cartazes de apoio
Legenda: Populares aguardavam a saída de Maria Aparecida da prisão, segurando cartazes de apoio
Foto: Arquivo pessoal

BONS ANTECEDENTES

Na decisão do processo, de nº 0010516-37.2021.8.06.0055, o juiz justifica que a liberdade provisória será concedida, pois "a acusada é tecnicamente primária e possui bons antecedentes".

Além disso, o magistrado entendeu "que não mais persistem os motivos que embasaram a decretação da prisão da requerente, de modo que, em um primeiro momento, sua liberdade não põe em risco a ordem pública, a ordem econômica, a conveniência da instrução criminal ou a aplicação da lei penal".

Maria Aparecida foi presa cautelarmente no último dia 27 de setembro. No dia seguinte (28), a prisão temporária foi mantida pela Justiça, durante audiência realizada no Fórum de Canindé. Um novo pedido de revogação da decisão foi entregue no último dia 2.

Comunicar erro
cosmetic shop

Comentários

MOTOCICLO