JHP2

ELEIÇÕES/COMO VOTAR: Informações que o cidadão precisa saber

Por Daniel Alves em 30/09/2022 às 07:15:06

No próximo domingo, dia 02 de outubro, das 8h às 17h, cerca de 156 milhões de eleitoras e eleitores vão às urnas para escolherem os novos representantes políticos. Neste ano, estão em disputa os cargos de Deputados Federal e Estadual, Senador, Governador e Presidente da República.

Na reta final, o MPSE, por meio da Coordenadoria de Apoio aos Promotores Eleitorais (Coape), reforça alguns assuntos importantes para que o cidadão fique atento durante o pleito.

Compra e venda de voto são crimes
O voto é o meio pelo qual o cidadão expressa suas preferências na escolha de candidatos e, assim, participa ativamente da vida política da nação. Por isso, quem compra ou vende o voto pode ser preso e, se candidato, pode ter sua candidatura cassada e, se eleito, perder o mandato.

A ordem de votação é a seguinte:

1º voto: Deputado Federal (você pode votar no candidato ou no partido - 4 NÚMEROS)

2º voto: Deputado Estadual (você pode votar no candidato ou no partido - 5 NÚMEROS)

3º voto: Senador (nas eleições deste ano será apenas um voto para Senador - 3 NÚMEROS

4º voto: Governador 2 NÚMEROS

5º voto: Presidente da República - 2 NÚMEROS

Mudança nos locais de votação
O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe orienta que os cidadãos consultem com antecedência as seções e os locais de votação, pois alguns deles foram alterados, alguns em caráter definitivo, outros em modo provisório, por fatores como obras/reformas em andamento que não serão concluídas até o dia do pleito e locais sem acessibilidade.

O cidadão também é um fiscal
O Ministério Público Eleitoral fiscaliza as eleições. O MP Eleitoral é composto por integrantes do Ministério Público Federal (MPF) e do Ministério Público dos Estados. Cabe aos Procuradores Regionais Eleitorais e Promotores Eleitorais atuarem, de forma imparcial, para prevenir e coibir abusos, como irregularidades na propaganda eleitoral, uso indevido de recursos de campanha e até crimes, como a compra de votos, entre outros ilícitos que podem comprometer o equilíbrio da disputa.

Contudo, a maior força nesse processo de fiscalização vem de cada eleitor espalhado em cada cidade como responsável para que ilegalidades sejam denunciadas.

Comunicar erro
cosmetic shop

Comentários

MOTOCICLO