JHP2

PF prende em flagrante homem efetuando saques indevidos de contas de beneficiários do Bolsa Família

Por Daniel Alves em 25/03/2023 às 07:54:06

Suspeito foi preso em flagrante em uma agência da Caixa.

A Polícia Federal (PF) prendeu em flagrante um homem suspeito de ser respons√°vel por uma série de saques indevidos de contas banc√°rias, a maioria de benefici√°rios do Bolsa Família, no Maranhão. A prisão foi realizada ontem, sexta-feira (24), em Caxias, a 366 km de São Luís.

De acordo com a PF, após levantamentos de informações e an√°lises de imagens do circuito fechado de televisão de uma ag√™ncia da Caixa Econômica Federal, em Caxias, foi possível prender em flagrante o suspeito. Ainda segundo a PF, o homem utilizava dispositivos eletrônicos para copiar dados, filmar as senhas e efetuar as transações por meio de cartões clonados.



'Chupa-cabras'

A PF informou que no carro utilizado pelo suspeito e no quarto do hotel onde ele estava hospedado, foram encontrados mais cartões clonados, totalizando 162, a maioria com os números das senhas escritas nos próprios cartões. Os policiais federais também encontraram equipamentos conhecidos como "chupa-cabras", que copiam os dados dos cartões e filmam as senhas dos clientes.

Além disso, com o suspeito também foram encontrados comprovantes de movimentação financeira, um caderno com anotações de cidades onde possivelmente j√° havia conseguido mais dados para saques futuros.

Investigações

Segundo a PF, as investigações vão continuar. Entretanto, pelos levantamentos iniciais, a polícia acredita que a maioria dos cartões clonados são de pessoas que deveriam receber o benefício do Bolsa Família, principalmente das cidades vizinhas à Caxias.

Diante dos fatos constatados, o homem foi autuado em flagrante pelos crimes de furto qualificado mediante fraude em continuidade delitiva (por terem sido cometido v√°rias vezes), cuja pena é de quatro a oito anos, sendo ouvido na Delegacia da Polícia Federal, e ser√° recolhido ao sistema penitenci√°rio, ficando à disposição da Justiça Federal.

A PF segue investigando o caso para identificar outros envolvidos e possíveis vítimas dos crimes praticados pelo suspeito.

Comunicar erro
cosmetic shop

Coment√°rios

MOTOCICLO