JHP2

Servidor público e um 'fiel escudeiro' de traficante são presos suspeitos de envolvimento na lavagem de dinheiro

Por Daniel Alves em 15/05/2024 às 05:54:43

Polícia em Ação

Ambos os alvos eram comparsas de um dos maiores traficantes no estado. O servidor foi exonerado do cargo.

Um servidor p√ļblico e um homem 'fiel escudeiro' de um traficante do estado foram presos suspeitos de envolvimento na lavagem de mais de R$ 65 milhões, na terça-feira (14), durante a segunda fase da Operação Apito final, em Cuiab√°. Segundo a Pol√≠cia Civil, também foi cumprido um mandado de busca.

De acordo com a investigação, os alvos moravam no Bairro Jardim Florianópolis e eram propriet√°rios de um apartamento de alto padrão na capital, onde o traficante passou a morar em dezembro de 2023, depois de sair da prisão para regime semiaberto.

Segundo o delegado respons√°vel pelo caso, Rafael Scatolon, o servidor p√ļblico não teria condições financeiras de adquirir um imóvel como o que constava em seu nome, j√° que é contratado da empresa p√ļblica de limpeza urbana da capital com sal√°rio bruto de R$ 3,6 mil.

"Todas as informações levantadas reforçam mais uma manobra do principal alvo da operação Apito Final em ocultar seu patrimônio criminoso", disse.

Em nota, a Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (LIMPURB), disse que o servidor foi aprovado em um processo seletivo e tomou posse do cargo h√° quatro anos e que ser√° exonerado do cargo.

Ainda de acordo com a pol√≠cia, dias antes do cumprimento dos mandados, o servidor p√ļblico foi ao apartamento e retirou do local objetos que pudessem comprometer o alvo principal. O investigado também tinha um comparsa que alterava a localização da tornozeleira eletrônica do alvo, como se ele estivesse em Cuiab√°, quando viajava.

Durante o cumprimento dos mandados, um carro que tinha mandado de sequestro na primeira fase da operação foi apreendido.

Comunicar erro
cosmetic shop

Coment√°rios

JHP