JHP2

Professora é presa em flagrante após chamar menina de 8 anos de 'preta do cabelo duro'

Por Daniel Alves em 09/06/2024 às 06:20:40

Testemunhas afirmam que a mulher j√° tinha ofendido a garota anteriormente. Professora, que foi presa em flagrante por inj√ļria racial, teve crise de pressão alta e foi hospitalizada.

Uma professora do Ensino Fundamental foi presa em flagrante na sexta-feira (7) na Escola Municipal Estados Unidos, que fica em Santa Teresa, na região central do Rio.

Cristiani Bispo foi apontada pela fam√≠lia de uma aluna de 8 anos de ter cometido racismo contra a menina. Segundo a fam√≠lia, ela j√° fazia ofensas h√° um tempo e tornou a ser racista com a menina, chamando-a de "preta do cabelo de palha". A Secretaria Municipal de Educação afastou a profissional (leia a √≠ntegra da nota do órgão abaixo).

Ao saber da situação, a mãe foi até o local e acionou policiais militares do 4¬ļ BPM (São Cristóvão). Uma grande multidão de alunos se formou na porta da escola aos gritos de "justiça", em defesa da aluna ofendida.

"Na quarta ela chamou minha filha de lixo e disse que ela usava crack. Na quinta, eu fui l√°, reclamei com a direção e fiz um registro contra ela. Hoje, novamente ela chamou minha filha de preta, cabelo duro e que ela mora debaixo da ponte. Eu chamei a pol√≠cia, até contra os policiais ela disse ofensas", conta a mãe Lorhane Sampaio.

Nas redes sociais, chegaram a dizer que a professora teria sido agredida pela mãe, mas a situação não foi confirmada oficialmente. A professora precisou ser atendida no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro do Rio, mas por estar com a pressão arterial descontrolada.

Segundo a Pol√≠cia Civil, a mulher foi presa em flagrante por inj√ļria racial. O caso foi encaminhado à Justiça.

No mesmo local funciona uma escola estadual, em regime de compartilhamento de imóvel, mas a situação envolveu somente a equipe municipal.

O que diz a Secretaria de Educação

"A Secretaria Municipal de Educação afastou a professora de suas funções e instaurou uma sindicância para apurar o caso. Os alunos e seus respons√°veis foram acolhidos e receberam apoio da equipe gestora da escola. A Secretaria reforça que qualquer forma de discriminação contra alunos é inadmiss√≠vel, rigorosamente combatida e punida. A professora est√° sujeita a ser demitida do serviço p√ļblico ao término da apuração.

Comunicar erro
cosmetic shop

Coment√°rios

JHP