JHP2

Grupo que usava documentos falsos de professores para fazer empréstimos é preso

Por Daniel Alves em 09/06/2024 às 13:47:23

Documento de identificação falsificados

Grupo é suspeito de usar os documentos falsos de cerca de 200 professores para efetuar empréstimos em bancos e instituições financeiras. Segundo a polícia, suspeitos fizeram empréstimos, com valores que variam de R$ 50 a 80 mil.

Um homem suspeito de liderar um grupo que usava documentos falsos de professores da rede estadual de ensino para fazer empréstimos em Manaus foi preso na noite de s√°bado (8). Segundo a polícia, seis pessoas suspeitas de participarem do grupo j√° haviam sido presas anteriormente.

De acordo com o 1¬ļ Distrito Integrado de Polícia (DIP), a organização criminosa é suspeita de usar os documentos falsos de cerca de 200 professores para efetuar empréstimos em bancos e instituições financeiras. Segundo a Polícia Civil, o grupo criminoso fez empréstimos, com valores que variam de R$ 50 a 80 mil.

Além das seis pessoas que j√° haviam sido presas, o líder do grupo era considerado foragido desde a primeira fase da Operação Embat, deflagrada no dia 17 de maio deste ano, quando os primeiros suspeitos foram presos.

A polícia explicou que a quadrilha conseguia junto à empresa de administração tecnológica de autorização de empréstimos consignados as senhas dos servidores públicos que lhes possibilitava a concessão dos empréstimos em folha.

As investigações concluíram que o grupo se subdividia em núcleos para realizarem os crimes:

  • Núcleo respons√°vel por realizar furtos de identidades (RGs) em setores de achados e perdidos de instituições públicas, e realizar as falsificações de documentos a partir da manipulação dos papéis furtados
  • Núcleo respons√°vel por resgatar as senhas de autorização de empréstimos consignados junto a empresas de administração de cadastros dos servidores;
  • Núcleo respons√°vel por atuar diretamente nas ag√™ncias utilizando a documentação falsa para abrir contas banc√°rias e conseguir os empréstimos;
  • Núcleo respons√°vel por escoar os valores, lavando os recursos a partir do recebimento via transfer√™ncias pela plataforma PIX em empresas de fachada criadas para lavagem de dinheiro.
  • Ainda conforme a polícia, o homem também é alvo de uma investigação por suspeita de falsificar documentos para um grupo criminoso que opera no ramo do tr√°fico de drogas na região Norte do ps.
Comunicar erro
cosmetic shop

Coment√°rios

JHP